Oceano




Como um oceano abrigo nas minhas profundezas inúmeros sentimentos.

Poucos se arriscam a mergulhar em minhas ondas, conhecer meus submundos, minhas águas expulsam aqueles que só querem me atirar pedras e me ferir.

Você não consegue ouvir o som da maré, mesmo navegando por minhas águas, você contempla a beleza e logo em seguida esquece, esquece que eu estou por toda parte.

Nesse seu mundo tão disperso, você se perde em falsas ilusões, abriga aquilo que lhe convém.

Escreve canções, compõe melodias mas não senti nada do que sua boca diz.

Procura nos braços de outra qualquer, suas distrações, com seu sorriso bobo de galanteador.

Não cabo em pequenos vasos, sou uma maré, livre e imensa.

Nunca caberei num copo d´água, sou inteira e metades nunca me chamou atenção.


Nas minhas águas mansas eu quis te banhar, te trazer paz, mas você não quis 
repousar seu corpo em mim.

você nunca quis me conhecer de verdade.