Caixa de histórias.



Esta é quem sou, um refrão esperando ser terminado, uma luz em meio aos meus devaneios.

Uma junção de palavras, poesias e canções.

Uma estrada sem fim, a fúria e calmaria ao mesmo tempo.

Vi tanto que não consigo sequer acreditar, que certos momentos realmente existiram.

Como um pesadelo, o passado faz questão de surgir mostrando suas feridas e suas vozes eloquente.

Essa sou eu, do jeito errado aprendi a encontrar minha força adormecida.

Estou me mantendo forte o suficiente para encarar o que tiver que vir, pois sobrevivi aos dias ruins e tenho sobrevivido dia após dia na certeza de que o agora é tudo que temos.

Meus olhos registram e minha mente processa, sempre foi assim.

uma caixa cheia de histórias, você as esqueceu comigo outra vez.

Suas memórias não são mais minhas por fim.