Seu fantasma.


Não posso ser seu fantasma, assombrando seus pensamentos.

Não sou sua cura, sou apenas minha própria perdição.

Não posso ser sua droga, não mais.

Ainda sinto os momentos, mas não posso, preciso tirar do meu corpo essas marcas, mascarar o efeito que restou.

Novamente as lembranças insistem em me confrontar, e sei que preciso esquecer.

É muito a sentir e tao pouco a se ter agora, não posso ser seu fantasma.

Demora se pra estarmos livre do efeito,
E a falta nos iludi, alimenta a vontade de ser ter mais , de fazer o sangue esquentar e o coração acelerar.

E de novo a gente se entrega, e nada mais importa do que aquele único momento, onde a junção de sentimentos e desejos nos controlam completamente.