Máscaras.

Vivo meu mundo particular.

Ser diferente não é ruim, uso máscaras assim como você para sobreviver a  tragédia do mundo.

Nascemos e morremos todos os dias, e trocamos as máscaras velhas por novas.

Lá fora se preocupam tanto com a beleza, mas nunca enxergam sua alma por trás dela.

Já não sei qual rosto de verdade é o seu,
Já não sei as mentiras e verdades.

Muitos acabam presos em suas próprias máscaras, e nunca voltam a ser de fato quem eram.

Nunca esqueço de quem sou, ou do que sinto e quero.

Uso máscaras sim, mas quando as tiro poucos conseguem ver a luz reluzente de minha alma, poucos me olham nos olhos, poucos enxergam quem realmente sou.

Até prefiro ser a desconhecida, quanto menos te conhecem, menos podem te ferir.

Não sou uma máscara, apenas mais uma tentando encontrar seu lugar nesse mundo de caos.

E quando estou comigo mesma, liberta de máscaras e correntes, posso ver o espetáculo da vida, diante desse cenário triste.