Porque preciso.

Não quero descrever como meus medos me controlam.

Mas estive pensando sobre quem sou,
De como parei aqui, dentro da minha cabeça.

Estive pensando sobre o fim, a duração do tempo que achamos ter.

Fiquei pensando na vida que vejo através dos seus olhos, e das melodias que saem de sua boca.

De todos os lugares por onde caminhei, das sensações calmas e turbulentas.

Me lembrei de não querer viver, guardando certas memórias, porque sempre precisei apagar certas feridas pra poder respirar.

Porque ainda estou viva e preciso me sentir assim.