Hoje eu..

Hoje eu acordei como o dia, nublado e frio.

Sem nada para me aquecer ou mesmo me desviar dos pensamentos nostálgicos e tristes que me invadem.

Hoje, eu queria ser como o sol, que mesmo nos seus dias de amargura continua quente protegendo sua própria casca.

Queria pode ser leve, porque os pesos têm mudado a pessoa que eu costumava ser, e tenho me esquecido da sensação de viver outra vez.

Queria sentir o medo, mas hoje nem o medo é capaz de entrar nessa casca maciça.

Acordei com o querer, e com nada em minhas mãos, hoje estou vazia e só o querer não é suficiente quando já se está caindo no abismo.