Ate onde posso me salvar?

Talvez seja hora de me recolher,
Esse inverno tem me trago um grande desconforto.

Uma linha no chão, não posso ir para o outro lado.

O difícil não é recomeçar, e sim se desfazer das lembranças torturando sua mente.

Demora se um tempo para sentir a liberdade, depois de tomar suas decisões.

Por fora estou em pé, mas por dentro estou desfalecida.

Com medo de enlouquecer e de me render a tudo o que sempre fugi.

Estou de pé, mas estou querendo me jogar, estou olhando querendo me entregar.

Até onde posso me salvar?