Sem asas...

Sem asas eu tento voar,mesmo sabendo que a queda é certa e inevitável.

Ouço sua voz que antes era doce se transformar em amargura...

Tudo o que vemos, tudo o que colhemos parece não resistir mais, se a dor se torna insuportável para agir.

Para encontrar a paz que se foi, junto com nossas lembranças..

As horas parecem uma eternidade nessa colisão. 

Não quero mais chorar, não quero mais ter medo, não quero mais sentir minha alma despedaçar...

Eu preciso voar, encontrar meu lar, minha paz.