Um Caminho...



Eu relembro e quanto mais corro pareço não sair desta estrada sinalizando minha solidão.

Essa falsa ilusão que vivemos acreditando que vamos sempre poder escolher o caminho, nos cega.

Com nossas bagagens desgastadas, Na rodovia você se joga ao que aparecer, você precisa se sentir forte por isso se acostumou a camuflar o medo.

Eu me prendo com meus pensamentos sem direção, esperando partir mas com o coração na mão.

Diga que eu não sei a dor de partir, de seguir andando sem direção sem esperar por nada.

Também caminhei muito por essas estradas, o destino simplesmente nos mostra o que talvez nunca possamos ter, e seguimos convivendo com nossas próprias sinas e sacrifícios.

Deixando que cada coisa possa seguir um caminho menos doloroso a partir daqui.