Ao menos por um tempo.

Quando os sorrisos se transformam em lágrimas, minha alma se dilacera.

Eu sinto dor, eu sinto o medo pairando sobre minha cabeça.

Meus sentimentos se isolam de tudo o que um dia foi bom e se apega aos que ainda me restaram cicatrizes.

Congelo  meu tempo, para sentir e me afogar dentro do meu lago negro.

Há momentos assim que sinto que posso tudo e outros que nada posso.

Devia me importa menos, viver um dia de cada vez, não Premeditar o amanhã..

Deixar me ser livre ao menos por um tempo.