O tempo nunca é o mesmo.




Eu tenho seguido em diversas direções, mas será que em alguma delas, você se importou com algo além de você mesmo?

Nestes dias tempestivos, eu sou o que menos quero ser, eu sinto o que menos quero sentir, eu faço o que menos quero fazer.

Cega ilusão, se minhas palavras ao menos fizessem algum efeito, não me devolveriam então o silêncio, o vazio. Porque parece que quanto mais escrevo, mais distante me encontro da onde eu deveria estar agora.

Algumas respostas são tão evasivas, Eu não sei quanto tempo ainda me resta, O tempo não é o mesmo para nós dois, o que meus olhos vêem ninguém ver.

Foram tantas sombras me negando o direito de ver, o que hoje eu enxergo bem.

 O tempo nunca é o mesmo, as horas nunca são as mesmas, assim como as palavras, que duram até o momento que se é preciso muda las, para dar um novo rumo a nossas vidas.

O tempo nunca é o mesmo...