Vício.



O que eu fui, hoje já não sou mais, milhares de informações, minha mente se recicla diante 
do que não me convém mais ter e ser.

Algumas canções apenas dizem por mim o que não preciso dizer, algumas canções apenas me lembram do que não preciso
ter em mãos.

O que você por fim acredita?
se tudo o que tem me levado é a força que tenho aqui dentro, esse sangue que percorre meu corpo.

Meus olhos estão vendo cada página ser destruída, sendo trocada por outras vazias, É um vicío eu sei,
minha mente sabe que suas palavras querem disfarçar, o fim que você almeja, não importa.

O que você foi, talvez seja o que você sempre será, afinal você entrou nesse vicío, de ser tudo, 
menos o que você realmente é.