Desses temporais.


Desses temporais aprendi a me manter mesmo caindo, levanto e me seguro.

Eu abro minha dor, e a sinto tão desesperadamente esperando que ela vá embora de uma vez.

Estou aprendendo a entender os sinais, e deixando ir o que não posso fazer ficar.

Entender o tempo é difícil, dificilmente coincide com o que você quer no momento.

Eu esperei demais, o preço já pago não reduz a minha pena.

Minha identidade, minha verdade ninguém vai conhecer.

Eu já vivi em toda parte, conheci muitas palavras, embora muitas delas só mudem a escrita, a tradução sempre será a mesma para quem senti.

Meu tempo.


Mesmo que eu não veja, não muda o meu sentir, mesmo que eu esteja aqui, me sinto em outro lugar.

Não preciso dizer, já tenho escrito por longos anos e meu amparo é somente aquilo que posso segurar.

Se mudo, e revivo alguma parte de mim é porque preciso para prosseguir.

Se em algum desses caminhos que me perdi, você tiver me encontrado  provavelmente o terei esquecido.

Alguns rostos não me lembro mais, sou completamente distraída. Vivo constantemente no meu próprio mundo.

Estou compondo novamente mais uma canção, esperando que meus dedos consigam inventar uma melodia que possa acompanhar minha alma nessa transição de dor e alegria, já que elas têm sido minhas companheiras desde então..

Estou vivendo neste momento, no que posso me segurar.

Meus olhos.

Olhe meus olhos e mergulhe na minha melodia, me escute.

Todas essas palavras estão me perturbando, olhe meus olhos e veja no que eu me transformei.

Diante dessa força avassaladora, estou rasgando minha pele.

Se uma parte de mim precisa morrer, por que fico com a pior parte?

Estou me cegando, e as luzes e fantasias já não vão fazer parte do meu caminho.

Por muito tempo eu acreditei nesses contos, mas está perdido.

Olhe meus olhos, ele estão do mesmo jeito que você os encontrou um dia?

Me aceito.

Faço parte da escuridão tanto como faço parte da luz.

Eu carrego muitos sentimentos, e não escolhi ser assim, mas quando olho ao meu redor e vejo tantas máscaras carregando suas mentiras..
Eu realmente me aceito como sou.

Tento lidar com o meu pior lado sempre, porque acredito que me torna um pouco melhor.

Mantenho meus pés no chão, enquanto minha alma flutua nessa imensidão de lugares que eu não posso caminhar.

Minha mente as vezes é como uma droga alucinógena, e sair ilesa dos efeitos que ela causa é quase impossível.

Tenho fechado meus olhos, para coisas que não vejo concerto, e tenho observado bem as contradições, o que passa despercebido, a incrível estratégia e capacidade que nós humanos, temos de nos destruir.

Tentado me salvar.

Tenho tentado me salvar todos os dias, dos olhares que me julgam e me colocam pra baixo.

Eu tenho tentado me salvar todos os dias dessa sensação que insiste em me fazer recuar..

Me sinto perdida, novamente eu só sei que as vezes, sinto que não pertenço a lugar nenhum.

É doloroso enxergar sua existência como um peso pra certas pessoas, saber que debaixo do mesmo teto, todos seriam melhores sem você.

Não posso negar que venho a muitos anos tentando fugir dessa sensação,
Tudo seria melhor se eu não estivesse aqui.

Ainda resta...



Aprendemos ao nascer a aceitar sem entender, o que apenas podemos ter naquele momento.
Penso nas milhares de vidas que se vão, sem sentirem que um dia foram amadas,que não puderam usufruir das coisas que todo ser humano deveria usufruir.

Me apavoro com a quantidade de abandono que hoje existe.

A importância que não se é dada a nenhum de nós.

Luto com o que posso, e mesmo achando insuficiente procuro algo que vá além, não por mim mas sim por eles.

Eles merecem mais do que hoje posso dar.


A insanidade de uns são as covas dos outros.

Vivemos a pagar um preço pelo qual não merecemos e mesmo assim, muitos creem e esperam, já que na terra que habitamos, o bem é pouco visto, tampouco a justiça.

E mesmo assim ainda há quem espere pelo céu.


Ainda resta essa palavra chamada esperança.

Ainda não é o fim.


Pare de olhar para baixo, levante sua cabeça, estou diante de ti.

Mesmo que você não queira me dizer, e seus olhos não queiram me encarar.

Não fuja, fomos longe demais para desistir.

Se a queda é certa o que nos resta é nos apoiar no que temos agora.

A força não vem somente dos nossos bracos, ela vem daqui de dentro.

Não, não me olhe como se tivesse morrido, ainda está aqui.

Se o medo e a dor forem sempre maiores do que a esperança, por que chegamos até aqui?

Por que o antes não teve fim?
Por que o medo agora é tão fatal?

Não, não olhe para baixo, o que você procura não esta lá...

Abra seus olhos, não pule, não caia, viva, sinta, ainda está aqui, ainda não é o fim.

Deve ser bom...




Deve ser bom, ter um lugar para fugir quando a tempestade chega.

Deve ser bom, ter um canto para reunir forças para encarar.

Já que não posso voar, eu corro contra o vento querendo me assustar.

Muitas vezes preciso apenas me isolar, 
Esvaziar a dor , porque preciso sentir a leveza me guiar.


E como é difícil se manter sã quando os muros estão caindo.

Dentro de mim, me perco ..

Deve ser bom, ter um lugar onde você  não possa machucar ninguém, nem se ferir mais.

Apenas um lugar...

Estágio.





No primeiro estágio do desapego.
Os dias passam lentos porque seu pensamento está distante demais pra perceber qualquer coisa ao seu redor.


No segundo estágio do desapego.
Você sofre calado esperando que algo mude porque suas ações não fizeram efeito.


No terceiro estágio do desapego e o último.
Você se dá conta que os meses passaram tão depressa, que simplesmente apagaram as lembranças.

E o que antes era importante, hoje já não vale mais nada.
Que as noites em claras e as decepções não foram tão inúteis.


Jogue fora aquela mala fora, aquelas lembranças que hoje já não fazem sentido algum.
Esvazie se para que novos momentos e novas sensações a encontre.

O que vai, não volta mais.

Só se vive uma vez.

o que você foi ontem, você não é mais hoje.

Palavras..




Nessa busca pela fantasia, minha alma adormece.

Eu acredito nos sonhos e no que eles podem proporcionar mas não acredito em suas palavras.

Mais do que as palavras possam parecer, elas também se transformam num labirinto.

Tornei real, tudo o que estava trancafiado em minha mente por um momento e precisei destruí los logo em seguida.

Cuidado com o que deseja, cometemos enganos diariamente nesse percurso de explorar nossa própria mente.