Sem asas...

Sem asas eu tento voar,mesmo sabendo que a queda é certa e inevitável.

Ouço sua voz que antes era doce se transformar em amargura...

Tudo o que vemos, tudo o que colhemos parece não resistir mais, se a dor se torna insuportável para agir.

Para encontrar a paz que se foi, junto com nossas lembranças..

As horas parecem uma eternidade nessa colisão. 

Não quero mais chorar, não quero mais ter medo, não quero mais sentir minha alma despedaçar...

Eu preciso voar, encontrar meu lar, minha paz.

Esperar..

O que faz, enquanto está esperando?

Quais ações você toma, quando o mundo que conhecemos está desabando?

Olhando pro relógio esperando que em algum momento, alguém simplesmente te resgate.

Erramos em esperar por algo que nós não buscamos..

Quantas vezes você olhou e deixou que algo fosse embora, sem nem mesmo mudar de lugar..

A maior parte do tempo é você que sempre espera mais..
Mas não corre atrás do que talvez pudesse por mais tempo ficar.

Salvação..

Peguei a arma e não consegui atirar, apontada para minha cabeça eu tive medo e a covardia então me fez recuar.

Essa sensação de querer encontrar a morte e nela abraçar minha maldição, tem me sufocado.

Eu queria correr para longe, eu queria não existir.

Ao passar dos anos eu só vejo um fantasma me rodeando..

Nada importa se você já não é suficiente, se o que esperam de você é o que você não pode dar no momento.

Voltei para o mar, estou novamente me afogando, e eu não acredito que exista salvação para mim desta vez.

Veja bem.

Não sei quanto tempo tenho, me parece que tudo agora não faz mais sentido.

Ou só eu sinto e vejo agora?

Eu ando e vejo tudo se acabando, pessoas se transformando em seus próprios inimigos.

Uma vida sendo gerada sem sentimento algum, o amor se transformando em ódio, a paz se transformando em guerra.

Nada parece fazer sentido, enquanto uns cospem sua arrogância, muitos esperam apenas a morte.

Me pergunto aonde tudo irá parar, quando foi que deixaram de sentir?

Quando foi que se esqueceram o que é viver, quando foi que desistiram de manter a paz.

Eu, veja bem, vejo tamanha beleza com tantas pessoas vazias a destruindo.

E há quem nunca veja o céu como eu vejo, e há quem nunca se lembre de como era bom viver.

Não posso..


Amanheceu, e já pude sentir o vazio camuflado em minha alma.

Há dias, que eu preciso esconder a dor que transborda e fingir, um falso tolo sorriso talvez.

Embora eu viva saturada de momentos assim..

Acho que estou deixando de sentir muitas coisas agora.

Quando se vive mais tempo com certos sentimentos , os outros acabam
Soando como desconhecidos..

Então, não sei dizer do desconhecido agora, só sei dizer do que conheço.

Eu ergo minha cabeça e tento manter minha mente Sã, porque não posso me permitir cair mais uma vez.

Seu mundo..

Abra seus olhos, estamos correndo em direção opostas.

Ouça, não vai ser tão ruim assim..

Eu encontrei meu lugar, você encontrou o seu...

Você superou as dores, sua força está além do que hoje posso ver, e você apenas se tornou um estranho agora para mim.

Um novo recomeço, não posso mais estar por perto, para ver suas vitórias.

Estou começando minha jornada como uma desconhecida, ninguém sabe quem sou, e de onde venho, sou uma estranha...

E agora todos podem te conhecer, apenas segure firme..
Quanto mais pessoas conhecer, mais difícil será se esconder.

O que está esperando?
Entre no seu mundo, e abrace sua platéia.

E a vida continua....

A vida continua...

Mesmo que não estejamos vivendo..

A vida continua, mesmo após a morte, a dor silenciada, a alma desolada.

E quantos cenários passam despercebidos, quando nos trancamos, quando paramos de simplesmente olhar e nos prendemos no sentir.

Sentir a perda, sentir as dores, sentir as emoções se transformarem numa lâmina quente.

Não possuímos o dom da eternidade, nem mesmo se pudesse eu gostaria também.

Acredito que tudo tem seu tempo certo, tempo de nascer e tempo de morrer..

Abrimos nossas portas para escuridão diversas vezes, esquecendo que a pequena luz que nos rege não está sendo olhada...

Não tenho me iluminado, nessa caça ao fim da escuridão. E tenho visto a vida continuar sem mim..

Um sonho....


Estou navegando pelas correntezas, ouvindo apenas esse eco dentro da minha mente..

Algo me diz para continuar, que por trás da neblina mora meu lugar.

Por trás dessa imensa escuridão,
Eu fecho meus olhos e deixo que sua voz me conduza ao brilho das estrelas, minha alma adormece sob as nuvens com seu doce canto em meus ouvidos.

Sei que ao acordar não estarás mais aqui, e eu estarei a continuar navegando procurando meu lar.

Você simplesmente é meu sonho, e quando o sono me acalenta, eu posso estar com você mais uma vez.

E se por ventura....

Por muito tempo tentei ao máximo nos manter unidos, mesmo que distantes.

Mas vejo que não podemos nos reaproximar, não assim...

É melhor para você e vai ser melhor para mim.

Construímos nossas barreiras com o tempo, e todo o sentimento existente não é capaz de quebrar esse muro que nos divide.

Não eliminamos o sentimento à nos afastar, e sim deixamos que possamos viver sem continuar nos magoando.

E se por ventura, um dia nos encontrarmos, nossas mágoas terão sido esquecidas e se houver um recomeço, começaremos a partir deste momento.
E não do que tentamos ser e sim do que hoje nos tornamos.

Como o vento.

Eu não sei o que você vê, quando me olha.
Mas tenho certeza que não é quem eu realmente sou.

Assim como minhas palavras, que se tornam sem sentido para você...

Uma imagem pode conter tantos significados, então porque eu me definiria a uma coisa só.

Me escondo por vezes...

Me escondo de quem nunca poderá me entender e entrar neste meu universo de sentimentos complicados.

Me escondo do que não pode ser real pra mim...

Tão longe eu vou me levando , como o vento que depois desaparece.