Fim do mundo.

Além do nosso próprio inferno pessoal, vivemos com tamanha brutalidade ao nosso redor.

São vozes, são injustiças, e o certo parece não haver mais espaço para o errado que vai se alastrando.

Li uma vez, nem sempre o bem vence o mal, e com muito pesar tenho que concordar.

Existe tanta beleza, mas só a beleza da vida não é capaz de anular a escuridão que presenciamos.

Quantos morrem tentando trazer melhorias?

Quantos dos que nos mata, nos destrói, paga pelo que cometeu?

Eu costumava acreditar, e mesmo que ainda existam heróis lutando, eu só vejo um fim.

O mundo acabando.

Última cartada.

A ultima cartada, sim você fez.

E nesse jogo onde ambos contemplam a vitória e a derrota, seguimos distantes porque não há perdedor e nem vencedor, apenas dois sobreviventes do seu próprio destino.

Poderíamos continuar tentando, mas já se passou muito tempo.

Amanhã é um novo dia, e sei que ainda vai nos lembrar, ainda sim eu tenho que continuar a seguir, deixar que o tempo me mostre ou não o que realmente perdi.

Porque não posso mais segurar sua mão, e não há mais toque para que se torne real.

Tudo está somente nas nossas lembranças agora e meus olhos não te acompanham mais.

Eternidade

Preciso dar um fim, preciso aceitar o que meus olhos não podem ver mais.

Porque toda vez que você me toma, eu conheço o mundo do qual não faço mais parte.

E a falta deste mundo me divide e machuca.

Eu não quero que sinta o peso das lembranças por onde caminhar, nem a falta de alguém que nunca existiu.

Simplesmente não faço parte desse mundo que você desfruta.

É impossível dois mundos como o nosso, se tornar um só sem arrancar e destruir uma parte de nós.

Porque aprendi com o tempo, que as vezes o que mais queremos, é o que devemos deixar partir.

E as consequências desses atos, permanecem além desses mundos, se carrega pela eternidade.

Perdida no tempo.

Carregando por longos anos minha vida, as estradas que passei me machucaram, muitas foram meu porto seguro por um período repentino.

Estacionei e fiquei parada, durante uma grande parte do tempo que não me restou mais.

Muitos diziam ser passageiro, tudo o que acontecia a minha volta.
Deixar que o tempo resolva por si só, o que não pude mudar.

E aqui estou, e aqui estou, sentada olhando a tarde virar noite, as horas virarem dias e os dias virarem meses.

Com a mesma sensação, de ter me perdido no tempo.

Os fins..


Com o coração partido mil vezes, com a escuridão guiando minha visão.

Eu não quero partir, mas parte de mim já se decidiu.

Milhares de páginas, milhares de histórias estão sempre passando pela minha cabeça.

Muitas tiveram seu ponto final, e outras ficaram paradas na virgula.

O começo sempre é mais fácil, mais o fim é completamente doloroso.

Ainda vivemos esperando certos recomeços e vidas que já se foram.

Parte De mim sempre esteve acostumada a dizer adeus, enquanto a outra sempre esteve segurando um fio qualquer de esperança.

Mas caminhamos assim, hoje, amanhã, outro dia, tudo o que teve início chega ao fim.

Abra seus olhos, os fins estão tão próximos.

Nossa vida é tão frágil.

O desfecho.

É melhor não lembrar mais, o hoje apagou o ontem, nada restou agora para continuar o que já terminamos.

Ficou no passado essa história, todos os disse e não disse.

Um ponto final, foi o desfecho de toda a mentira que vivíamos.

Você nunca se importou de fato, portanto não finja sentir.

Hoje é um novo começo para mim, e não há mais espaço pro eu que se libertou agora.




Você que pensa...

Você, que um dia me conheceu tão bem, não me conhece mais.

Os anos, as vezes fazem com que esqueçamos o que um dia foi importante.

Assim como os anos, têm mudado eu também tenho.

A verdade, é que permanecemos apenas aquilo que as pessoas querem manter para si.

Porque aquela luz através dos meus olhos não existe mais, e o que eu pensava antes ser o ideal, hoje já não é mais.

Eu queria que pudesse me enxergar agora, como exatamente eu sou, mas me tornei uma simples fotografia.

Você pensa que sabe, pensa que sabe o que sinto e onde estou, pensa que sou aquela que você materializou.

Você pensa que sabe, pensa que vê, mas não sou o que você criou.

Escuridão.

Nesta noite, estou tentando colocar em ordem meus sentimentos.

E onde quer que eu vá ou esteja, sua voz está em minha cabeça.

Me deito no gramado, olho para as estrelas, e me pergunto aonde está?

Sem ser dentro da minha memória, vagando lentamente.

Sua beleza é surreal, diferente de tudo o que já encontrei antes.

Sua luz, faz minha escuridão adormecer.

Eu posso ver outras cores ao meu redor,
sua presença desperta meu lado humano, não vá antes que eu possa reunir as cores do arco íris, quero sentir a sensação de estar no lugar certo desta vez.

Permaneça quieta escuridão, para que eu possa conhecer novamente, o que me fez esquecer.

Sozinha.

Sozinha, apenas sozinha.

Sem mais mentiras para viver, nesta noite vejo tudo o que ficou para trás.

Não me arrependo das despedidas, apenas do que me deixei acreditar por um tempo.

Sozinha, apenas sozinha.

Encontrei um lugar melhor, onde posso ser quem simplesmente sou.

A dor e as lembranças estão desaparecendo, já vai amanhecer e enquanto eu olhava a noite levar uma parte de mim, o amanhecer está surgindo  trazendo um novo caminho pra mim.

Sozinha, apenas sozinha.

Silêncio.

Queria poder encontrar o silêncio por um tempo.

Tudo a minha volta anda bagunçado, são coisas, são vozes, são retratos.

Faz tempo em que não paro para olhar para cima, faz tempo em que não faço nada do que fazia antes.

Está um barulho tremendo dentro da minha cabeça, então imagino o silêncio do mar, na esperança de me teletransportar em algum momento.

Sem vozes, apenas o som dos ventos e das marés.

As vezes sentir é deixar um pouco a mente descansar.

Porque na maior parte do tempo minha mente parece que vai explodir.

Esses dias eu só queria encontrar o silêncio e me permitir sentir, apenas por um tempo me livrar dos barulhos.