Já não é.

Eu não sei pra onde vou.

Você era apenas tudo o eu queria, mas agora já não é, já não é.

No meu mundo você era apenas um cenário bom, diante do caos em minha mente, mas agora já não é, já não é.

Porque você faz parte do meu caos agora, e toda vez que te olho eu quero apenas explodir esses muros, e nunca mais andar por onde você caminhar.

Não quero fingir estar bem, quando na verdade tudo o que quero é te machucar, arrancar um pedaço para você depois remendar.

Não quero que se lembre de mim depois, quero apenas saborear o mesmo líquido que você provou de mim.

E olhar suas cicatrizes...

Linha do tempo.

Alguns vivem para serem esquecidos,
Outros para tolerar a controvérsia da linha temporal da vida.

Eu vejo, você sentado olhando para mais um ponteiro em seu relógio.

E enquanto à sua volta, tudo está passando rápido, na sua linha do tempo, tudo está em câmera lenta.

Porque você acumulou, e todos os erros que quer consertar não podem ser desfeitos, você pode continuar olhando aquelas vidas, elas não são mais parte de você.

Elas seguiram em frente enquanto nessa insistência louca de voltar, você parou.

Parou de tentar, parou de continuar a viver, se mantendo preso na sua linha do tempo.

A resposta da vida está em querer viver, porque sabemos que muitos não chegaram até lá.

Se encontre.

Se desprenda do que não pode manter, durou ate aqui, e termina hoje.

Se encontre, deixe que apenas você trace seu caminho.

Não posso ficar, deixe me para trás, siga em frente, pois sou seu veneno.

Você cega minhas escolhas, e tudo o que preciso fazer, eu sou seu veneno e você o meu.

Se encontre, assim como a chuva molha e causa danos, ela também acalma os tormentos de nossa alma.

E a estrada continua sempre esperando por mais alguem sem rumo, para guiar a um novo começo.

Finalmente sem mim.

Há dias que o silêncio é melhor do que falar, porque as vezes sou apenas mais alguém que é esquecida em algum lugar.

E como um fantasma eu fico à sua volta, tentando fazer algo para que possa me olhar.

O tempo passa e eu contínuo tentando fazer, que minha voz seja escutada por você.

E é visível minha luta, todos os dias seguindo seus passos e te tendo cada vez mais distante de mim.

E como um fantasma eu vago pelas ruas, aceito minha sina e então permito me partir, para que possas viver finalmente sem mim.

Escolher.

Eu sinto inveja da sua praticidade, da sua leveza.

É tudo ou nada, pra você tanto faz.

Eu sinto inveja da sua falsa liberdade, que o mantém aparentemente inatingível.

E mesmo quando a poeira paira sobre seu olhar, eu sei exatamente onde eles estão penetrados.

Suas palavras disfarçam o que sua mente realmente quer e está pensando.

Auto proteção talvez, ainda sim sinto inveja das escolhas que pode tomar e que simplesmente não toma.

A liberdade de uns, é a prisão de outros.

O silêncio de uns dizem tudo, enquanto a fala de outros não significam nada.

No limite entre a vida e a morte, andamos sempre em direção inconscientemente aos dois, sem saber que muitas vezes é preciso escolher o que matar e o que viver dentro de cada um de nós.

Escuridão infinita.

É tudo tão programado, por que não tiramos os plug e fugimos?

Você não tem que ser o que não quer.

Por onde passo, são códigos simultaneamente precisos se conectando um a um.

Você não vê, estamos programados ao fim e a destruição.

Marchando, eles estão destruindo nossos muros, nossas casas, estão aprisionando nossas almas.

Nada é real, o que você pensa sentir é o que eles querem que sinta.

Todo o amor transformado em ódio, as idéias transformadas em rotina, um processo de não evolução.

Arrancam os sentimentos e os convertem para o procedimento, onde o que existiu não exista mais.

Os dias estão passando, estão destruindo a luz para que vivamos sob a escuridão infinita.

E eu digo.

Você diz que não me conhece, e eu digo que você apenas conhece a parte que quer conhecer.

Você diz que não sou sempre a mesma, e eu digo que todos os dias mudo constantemente, porque não sou e nem sinto sempre a mesma coisa.

No meu mundo sou tantas coisas, não vivo presa como você vive no seu mundo de estéticas e padrões.

Deixo livre meus sentimentos e eles me moldam, me transformam todos os dias, as vezes caminho como um furacão querendo destruir tudo a minha volta, e outras com se estivesse caminhando sob as águas, em paz e livre.

Eu não compreendo muitas vezes seu olhar, mas também cansei de decifrar uma incógnita que não vai mudar nada do que já sabemos aqui.

Você diz que vai embora, e eu digo o mundo é grande, aproveite e encontre seu lugar.

Faça valer o tempo perdido, se permita mudar, se permita sentir e não perca a chance de dizer tudo o que quer dizer por fim.

Hoje eu..

Hoje eu acordei como o dia, nublado e frio.

Sem nada para me aquecer ou mesmo me desviar dos pensamentos nostálgicos e tristes que me invadem.

Hoje, eu queria ser como o sol, que mesmo nos seus dias de amargura continua quente protegendo sua própria casca.

Queria pode ser leve, porque os pesos têm mudado a pessoa que eu costumava ser, e tenho me esquecido da sensação de viver outra vez.

Queria sentir o medo, mas hoje nem o medo é capaz de entrar nessa casca maciça.

Acordei com o querer, e com nada em minhas mãos, hoje estou vazia e só o querer não é suficiente quando já se está caindo no abismo.

Fim do mundo.

Além do nosso próprio inferno pessoal, vivemos com tamanha brutalidade ao nosso redor.

São vozes, são injustiças, e o certo parece não haver mais espaço para o errado que vai se alastrando.

Li uma vez, nem sempre o bem vence o mal, e com muito pesar tenho que concordar.

Existe tanta beleza, mas só a beleza da vida não é capaz de anular a escuridão que presenciamos.

Quantos morrem tentando trazer melhorias?

Quantos dos que nos mata, nos destrói, paga pelo que cometeu?

Eu costumava acreditar, e mesmo que ainda existam heróis lutando, eu só vejo um fim.

O mundo acabando.

Última cartada.

A ultima cartada, sim você fez.

E nesse jogo onde ambos contemplam a vitória e a derrota, seguimos distantes porque não há perdedor e nem vencedor, apenas dois sobreviventes do seu próprio destino.

Poderíamos continuar tentando, mas já se passou muito tempo.

Amanhã é um novo dia, e sei que ainda vai nos lembrar, ainda sim eu tenho que continuar a seguir, deixar que o tempo me mostre ou não o que realmente perdi.

Porque não posso mais segurar sua mão, e não há mais toque para que se torne real.

Tudo está somente nas nossas lembranças agora e meus olhos não te acompanham mais.